O QUE É O LUGOL E PARA QUE SERVE?

lugol  é uma solução de l2 (1%) em equilíbrio com Kl (2%) em Agua destilada. Foi nomeada em honra ao médico Francês J.G.A. Lugol. O iodeto de potássio da tiborna é adicionado para aumentar a solubilidade do iodo por formação do ânion triatômico I3.

\mathrm{2 \ I_2 + \ I^- \longrightarrow \ I_3^- + I_2 \longrightarrow \ I_5^-}

lugolA primeira vez que se ouviu falar do Iodo foi em 1911, a coloração roxa (Iodo em Grego) que deu origem a seu nome. Por volta de 1824 um médico Suíço tratou pela primeira vez uma determinada doença com um simples elemento. Assim nascia a medicina ocidental. O Iodo  é sem dúvida o mais mal entendido nutriente do corpo humano. A Tireoide tem 3% de iodo, a pele 29% o osso 30% o tecido adiposo tem 32%. Toda célula no corpo utiliza iodo, (glóbulos brancos necessitam de iodo para promover defesa contra infecção).

Mamas, glândulas salivares, glândulas parótidas, pâncreas, fluido cerebroenspinal, cérebro (substância nigra), mucosa gástrica, pele, glândulas lacrimais, etc. Quando o paciente está sendo suplementado com hormônio tireoidiano, ele precisa mais ainda de Iodo (lugol). Mais de 50% das pessoas possuem hipotireoidismo e não sabem. A habilidade de suar é controlada pelo iodo. Quanto mais suar, mais precisa de iodo. Quando você tem uma deficiência de iodo, tem uma predisposição a câncer de pele.

O Natrional Health And Nutrition Examination Survey (NHANES) mostrou que nos últimos 30 anos houve uma queda de 50% de ingestão de iodo. A explicação é bem simples, o nosso solo está ficando cada vez mais pobre de minerais. Durante esses 30 anos houve um crescimento de doenças tireoidianas (hipo, autoimune e câncer), mama, próstata, endométrio e ovário. Deficiência de Iodo  é um problema importante de saúde pública em 129 países, em torno de 72% da população do mundo é afetada por deficiência de Iodo.

Mortalidade Neonatal diminuiu 50% com o tratamento das mães com deficiência de Iodo (Lancet). A solução de Lugol tira a imortalidade das células cancerígenas, fazendo com elas voltem a ter apoptose. Mulheres japonesas são as que consomem a maior quantidade de Iodo entre todas as mulheres no mundo, o Japão tem a mais baixa taxa mundial de mortalidade perinatal.

Os halógenos (Flúor, Cloro, Bromo e Iodo) competem entre si. A intoxicação com Flúor, Bromo e Iodo, comum nos dias de hoje, interfere substancialmente na função tireoidiana. Infelizmente, muitos remédios possuem na sua composição halógenos. Fluoxetina possui Flúor, Bromazepan possui Bromo, etc… Agravando ainda mais o problema.

Para que serve o Lugol ?

 

 Assim como o Cloreto de Magnésio o lugol é necessário para garantir o bom desenvolvimento e metabolismo nos seres humanos. Alguns de seus benefícios incluem:

Taxas metabólicas: iodo influencia o funcionamento da glândula tireoide, auxiliando na produção de hormônios, que são diretamente responsáveis por controlar a taxa metabólica básica.
Nível de energia: o lugol também desempenha um papel importante em manter excelentes níveis de energia do corpo, garantindo uma ótima utilização de calorias, sem permitir que sejam depositadas como gorduras em excesso.
  • Unhas saudáveis, cabelos e dentes: Os benefícios do lugol incluem a formação da pele saudável e brilhante, dentes e cabelo. O lugol é um elemento importante no cuidado do cabelo, a falta deste mineral pode resultar em perda de cabelo. Além disso, ele também ajuda no crescimento do cabelo.
  • Sistema reprodutivo: O lugol ajuda no crescimento normal e na maturidade dos órgãos reprodutores. Uma quantidade suficiente de iodo em mulheres grávidas é essencial para evitar natimortos ou condições cognitivas como cretinismo dos bebês. Ele também garante a circulação adequada e ajuda no desenvolvimento da fala e da audição em bebês.
  • Doença fibrocística: o iodo pode reduzir significativamente as condições como a turgescência fibrose e a sensibilidade mamária  O Iodo age como um alívio para doenças fibrocísticas e é amplamente utilizado até mesmo em terapias.
  • Iodo na morte celular programada: Iodo garante a apoptose ou morte celular programada, que é essencial na formação de novos órgãos, bem como na remoção de células malignas e células doentes.
  • Propriedades anti-câncer: Provavelmente, os benefícios de saúde mais importantes de iodo além da influência tireoidiana são as suas propriedades anti-câncer. Estudos têm demonstrado que as células cancerosas são reduzidas quando administrado iodo.
  • Iodo remove substâncias químicas tóxicas: iodo pode eliminar as toxinas químicas no corpo como chumbo, flúor, mercúrio, etc, além de toxinas biológicas e pode fortalecer o sistema imunológico. O iodo também evita a proliferação de bactérias nocivas no estômago.
  • Distúrbios da tireoide e Goitre: A deficiência de iodo é a causa básica da Goitre. Você pode consumir ovos, sal, alimentos do mar, produtos lácteos para facilitar a redução da deficiência de iodo, que funciona como uma cura para o aumento da glândula tireoide.

Solução de lugol

Entre os inúmeros minerais e oligoelementos necessários ao organismo humano, o iodo desempenha um papel particularmente importante. O Dr. David Bronstein, um dos maiores peritos mundiais na área da tireoide e do iodo, considera que 95% da população sofre de deficiência de iodo.

O Uso da tintura de Lugol oferece assim, um meio eficaz, seguro e simples de compensar estas deficiências. O uso de suplementos iodados é, aliás, utilizada e reconhecida há mais de uma centena de anos.

O químico francês Jean Lugol deu o seu nome a um preparado de iodo explorado desde o século XIX, que visa tratar as disfunções da tireoide. Nos últimos anos, esta fórmula voltou a ganhar um interesse considerável, na sequência da descoberta das suas inúmeras propriedades.

lugol e a Tireoide

O iodo ajuda a sintetizar as hormonas da tireoide e regula a produção de estrogênio nos ovários.
Ele impede tanto o hipotireoidismo como o hipertireoidismo. A reposição dos níveis de iodo inverte o hipotireoidismo e o hipertireoidismo.

lugol e a Gravidez

O iodo auxilia a apoptose  e por isso é muito importante  na gravidez , pois o feto está sujeito a mais apoptose do que qualquer outra fase do desenvolvimento. O iodo apoia o desenvolvimento espiritual e torna-nos mais inteligentes.

lugol e as Doenças

A deficiência de  iodo é uma ameaça à saúde global. Doses elevadas de iodo podem ser usadas para reverter certas doenças. O iodo ajuda a síntese de proteínas, e diminui as necessidades de insulina em diabéticos.

O iodo previne doenças cardíacas. Protege a função da ATP – a fonte de energia do nosso organismo – e aumenta a produção de ATP. Neutraliza iões de hidroxilo e hidrata as células; ativa os receptores das hormonas e ajuda a prevenir algumas formas de cancro;  previne a doença fibrocística da mama.

O lugol e o Sistema Imunitário

O iodo auxilia a função imunológica, destrói os patógenos, bolores, fungos, parasitas e malária. É anti-mucolítico (o que significa que reduz o muco e o catarro). Doses elevadas de iodo podem ser usadas para feridas, úlceras de decúbito, dor inflamatória e traumática, e restauração do crescimento capilar, quando aplicado topicamente.
O iodo ajuda na diminuição do tecido cicatricial, formações quelóide,   e contraturas de Dupuytren e de Peyronie, que são condições hiper-cicatrizes.
O iodo também ajuda na desintoxicação do nosso organismo, eliminando halogênios tóxicos do corpo (incluindo radioativo I-131).

Fonte: http://drsircus.com/medicine/iodine/iodine-rescue

O ensaio de Cousens lista as importantes funções do iodo:

1) O iodo ajuda a sintetizar os hormônios tireoidianos e previne tanto o hipo quanto o hipertireoidismo.
2) A suficiência de iodo reverte o hipo e o hipertiroidismo.
3) O iodo suporta apoptose.
4) O iodo ativa os receptores hormonais e ajuda a prevenir certas formas de câncer.
5) O iodo protege a função ATP e aumenta a produção de ATP.
6) O iodo previne a doença fibrocística da mama.
7) O iodo diminui as necessidades de insulina nos diabéticos.
8) O iodo ajuda a suportar a síntese de proteínas.
9) A deficiência de iodo é uma ameaça global à saúde.
10) O iodo destrói patógenos, fungos, parasitas e malária.
11) O iodo suporta a função imunológica.
12) O iodo elimina halogênios tóxicos do corpo (incluindo o I-131 radioativo).
13) O iodo regula a produção de estrogênio nos ovários.
14) O iodo é anti-mucolítico (o que significa que reduz o catarro do muco).
15) O iodo neutraliza os íons hidroxila e hidrata as células.
16) O iodo nos torna mais inteligentes.
17) O iodo previne doenças cardíacas.
18) O iodo é necessário com o uso de telefones sem fio, telefones celulares e agora medidores inteligentes para prevenir o hipotireoidismo.
19) O iodo suporta a gravidez (como o feto sofre mais apoptose do que qualquer outro estágio de desenvolvimento).
20) Altas doses de iodo podem ser usadas para reverter certas doenças.
21) Altas doses de iodo podem ser usadas para feridas, escaras, dor inflamatória e traumática e restauração do crescimento capilar quando aplicadas topicamente.
22) O iodo ajuda na diminuição das cicatrizes teciduais, das formações queloides e das contraturas de Dupuytren e Peyronie, que são condições hiper-cicatrizes.
23) O iodo suporta o desenvolvimento espiritual.

Lugol emagrece mesmo?

Os seus benefícios  também estão ligados a boa forma, apesar de esta não ser  sua função principal. O suplemento pode ajudar na perda de peso porque o lugol é o responsável pelo funcionamento da  tireoide, que, por sua vez, é responsável pela produção de hormônios e, portanto, por controlar o desenvolvimento e manutenção do corpo, incluindo o peso. Ele  pode ajudar a manter níveis adequados de energia no corpo, melhorando o uso das calorias ingeridas através dos alimentos bem como seu armazenamento, sem permitir o acúmulo excessivo de gordura.

Glúten e  a saúde da tireóide: Qual a conexão?

O mecanismo que explica a tireoidite a partir do glúten é que a gliadina, molécula do glúten, quando rompe a barreira de proteção do intestino e entra na corrente sanguínea, gera a produção de anticorpos. Esses anticorpos fazem com que o organismo ataque a tireóide.

 

 Lugol de 2% e de 5%

O Lugol está disponível em diferentes formulações e as mais comuns são 2% e 5%.

  • Lugol de 2%: uma gota contém 2,5 mg de iodo. 1 mg de iodo inorgânico, 1,5 mg de iodeto de potássio.
  • Lugol de 5%: uma gota contém 6,25 mg de iodo. 2,5 mg de iodo inorgânico, 3,75 mg de iodeto de potássio.

 

ESTÁ COM MEDO DE TOMAR O LUGOL???

No vídeo abaixo você vai conhecer um protocolo novo para reposição de lugol no organismo, assim não haverá mais objeções para você começar a cuidar da sua saúde.

 

 

É fundamental que você tome 200 mcg de selênio por dia durante este protocolo para proteger contra efeitos adversos da suplementação de lugol, especialmente se tiver uma doença tireoidiana autoimune.

 

Efeitos Colaterais do Lugol

Os efeitos colaterais do uso do lugol incluem náuseas, vômitos, dores de estômago, diarreia, gosto metálico na boca, febre, cefaleia, corrimento nasal, espirros ou acne. Se algum destes efeitos persistir ou piorar, informe o seu médico ou farmacêutico prontamente.

Lembre-se de que seu médico receitou este medicamento porque ele ou ela julgou que o benefício para você é maior do que o risco de efeitos colaterais. Muitas pessoas que usam este medicamento não têm efeitos secundários graves.

Informe o seu médico imediatamente se ocorrer algum destes efeitos secundários improváveis, ​​mas graves.

– Ardor na boca;

– Dores de garganta;

– Gengivas doloridas, inchaço na boca, aumento da saliva, irritação ocular;

– Pálpebras inchadas, cefaleia intensa, inchaço da frente do pescoço;

– Confusão, entorpecimento;

– Formigamento;

– Dor ou fraqueza das mãos e pés.

Fique atento aos sintomas e procure orientação médica.

Precauções

Antes de tomar este medicamento, informe o seu médico se tem alergia ao iodo ou ao iodeto de potássio. Ou se você tem quaisquer outras alergias. Este produto pode conter ingredientes inativos, que podem causar reações alérgicas ou outros problemas. Fale com o seu farmacêutico para mais detalhes.

Este medicamento não deve ser utilizado se tiver determinadas condições médicas. Antes de usá-lo informe seu médico sobre bronquite, condições de pele ou doença dos vasos sanguíneos. É preciso que o profissional de saúde tenha acesso ao seu histórico médico, especialmente sobre: ​​problemas de tireóide, doença cardíaca, tuberculose, níveis elevados de potássio no sangue, Doença de Addison, entre outros.

Durante a gravidez, este medicamento deve ser utilizado apenas quando claramente necessário. Dosagem repetida aumenta o risco de bloqueio da função da tiróide no feto, possivelmente causando dano. Discutar os riscos e benefícios com o seu médico.

Uma reação alérgica muito grave a esta droga é rara. No entanto, procure assistência médica imediata se detectar quaisquer sintomas de uma reação alérgica.

6 Possíveis Fatores de Risco Relacionados à Deficiência de Iodo

Quando a ingestão de iodo se torna severamente baixa, a tireóide compensa os níveis diminuídos, desenvolvendo uma glândula tireoide inchada com nódulos, conhecida como bócio , para absorver o máximo de iodo disponível. Atualmente, a FDA estabeleceu uma dose diária recomendada (RDA) para o iodo a 150 microgramas, o que é eficiente o suficiente para eliminar bócios que são predominantes em áreas com deficiência de iodo. A seguir, são possíveis fatores de risco que podem levar à deficiência de iodo. ( 7 )

1. Baixo teor de iodo na dieta

Solos de áreas montanhosas – como os Alpes, os Andes e o Himalaia – e áreas com frequentes inundações provavelmente são deficientes em iodo. Alimentos cultivados em solos deficientes em iodo raramente fornecem iodo suficiente para o gado e a população que habita lá.

Ao contrário de nutrientes como cálcio, ferro ou vitaminas, o iodo não ocorre naturalmente em alimentos específicos; em vez disso, está presente no solo e é ingerido através de alimentos cultivados naquele solo. No início da década de 1920, a Suíça foi o primeiro país a fortalecer o sal de mesa com iodo para controlar o cretinismo e o bócio endêmico. Nos anos 1970 e 1980, estudos controlados mostraram que a suplementação de iodo antes e durante a gravidez não apenas melhorou a função cognitiva no resto da população, mas eliminou novos casos de cretinismo.

O iodo é obtido principalmente através da dieta, mas pode ser obtido a partir da suplementação de iodo. ( 8 )  Nos alimentos que são encontrados principalmente na vida marinha, o iodo é absorvido pelo corpo através do consumo de vegetais e frutos do mar. Outras fontes alimentares, como nozes, sementes, feijões, nabos, alho e cebola, são boas fontes, desde que o solo contenha quantidades suficientes de iodo. ( 9 )

2. Deficiência de selênio

A deficiência de iodo, associada à deficiência de selênio, provavelmente leva ao desequilíbrio da tireoide. Uma das manifestações mais graves do desequilíbrio da tireóide é um bócio. Em muitos indivíduos que são diagnosticados com deficiência de iodo, estudos mostraram que alguns podem ter deficiência de selênio também. A glândula tireoide precisa tanto de selênio quanto de iodo para produzir níveis adequados de hormônios da tireoide, mas quando há uma deficiência em um ou em ambos, seu corpo apresenta baixos níveis de hormônios tireoidianos. É por isso que os níveis adequados de iodo são necessários para uma função tireoidiana adequada.

O iodo é conhecido por desempenhar um papel vital na saúde da tireóide, enquanto que o selênio rico em benefícios é essencial para a reciclagem do iodo. Quando os níveis de selênio são baixos, a tireóide trabalhará mais para produzir hormônios da tireoide, e o corpo terá dificuldade em mudar esses hormônios em formas utilizadas pelas células. É importante tratar ambos os déficits para restabelecer a saúde normal da tireoide. ( 10 )

3. Gravidez

Segundo a revista Pediatrics , cerca de um terço das mulheres grávidas nos EUA são deficientes em iodo. Atualmente, apenas cerca de 15% da amamentação e gestantes tomam suplementos de iodo . ( 11 )

Iodo suplementar é comumente na forma de iodeto de sódio ou potássio . A deficiência severa de iodo está associada com um crescimento mental e físico atrofiado, e até mesmo a deficiência marginal de iodo pode prejudicar o funcionamento do cérebro em bebês. A suplementação deve incluir pelo menos 150 microgramas de iodeto e usar sal de cozinha iodado. A ingestão combinada de suplementos e alimentos deve ser de 290 a 1.100 microgramas por dia. O iodo potássico é a forma preferida. ( 12 )

4. Fumaça de Tabaco

O fumo do tabaco contém um composto chamado tiocianato. Os efeitos inibitórios do tiocianato na absorção do iodeto são através da inibição competitiva do mecanismo de transporte do iodeto e podem ser responsáveis ​​pela redução dos níveis. Outras substâncias na fumaça do tabaco que podem prejudicar a função da tireóide são os metabólitos da hidroxipiridina, a nicotina e os benzapirenos. A fumaça do tabaco não afeta apenas a função da tireóide, mas também pode bloquear a ação do hormônio da tireóide. ( 13 )

5. Água Fluoretada e Clorada

A água da torneira contém flúor e cloro, que inibem a absorção do iodo . Em um estudo onde os pesquisadores usaram o Wechsler Intelligence Test para determinar o QI de um total de 329 crianças de oito a 14 anos que vivem em nove aldeias com baixo teor de flúor e iodo e em sete aldeias que tinham apenas baixos níveis de iodo . Como foi descoberto, o QI das crianças das aldeias de alto teor de fluoreto e iodo baixo era menor do que as das aldeias com apenas iodo baixo. ( 14 )

6. Alimentos Goitrogen

Comer vegetais crus na família Brassica ( couve-flor , brócolis, couve, repolho, soja, couve de Bruxelas) pode afetar a função da tireóide, porque eles contêm goitrogênios, moléculas que prejudicam a peroxidase. Cozinhar esses vegetais crucíferos até que estejam totalmente cozidos antes que o consumo quebre os goitrogênios. Pessoas com deficiência de iodo correm risco ao consumir esses alimentos. ( 15 )


Como você pode evitar uma deficiência de iodo

Melhores fontes de iodo

O RDA para iodo é o seguinte: ( 16 )

  • 1-8 anos de idade –  90 microgramas todos os dias
  • 9–13 anos  – 120 microgramas todos os dias
  • 14+ anos de idade –  150 microgramas todos os dias
  • Mães grávidas ou amamentando –  290 microgramas todos os dias

A alga é uma das melhores fontes alimentares de iodo , mas é altamente variável em seu conteúdo. Exemplos incluem arame, kombu, wakame , kelp e hijiki. Kelp tem a maior quantidade de iodo de qualquer alimento no mundo.

Outras boas fontes de iodo incluem frutos do mar, produtos lácteos (geralmente devido ao uso de suplementos alimentares de iodo e agentes saneantes de iodóforo na indústria de laticínios) e ovos. Os produtos lácteos, especialmente leite cru  e produtos de grãos, são os principais contribuintes do iodo para a dieta americana. O iodo também está presente nas fórmulas infantis e no leite materno humano.

Vegetais e conteúdo de iodo de frutas varia, dependendo do teor de iodo no solo, práticas de irrigação e fertilizante que foi usado. As concentrações de iodo nas plantas podem variar na faixa de 10 mcg / kg a 1 mg / kg de peso seco. Essa variabilidade influencia o conteúdo de iodo de produtos de origem animal e de carne, pois afeta o conteúdo de iodo dos alimentos que os animais consomem. (17)

Fontes Alimentares Altas em Iodo

Com base em microgramas por porção e valor diário (DV) de iodo, as principais fontes alimentares de iodo incluem:

  1. Algas marinhas –  Total ou 1 folha: 16 a 2.984 microgramas (11% a 1,989%)
  2. Bacalhau Assado –  3 onças: 99 microgramas (66 por cento)
  3. Cranberries –  1 onça: 90 microgramas (60 por cento)
  4. Iogurte de baixa gordura simples –  1 xícara: 75 microgramas (50%)
  5. Batata Assada –  1 média: 60 microgramas (40 por cento)
  6. Leite cru –  1 xícara: 56 microgramas (37%)
  7. Camarão –  3 onças: 35 microgramas (23%)
  8. Feijão da Marinha –  ½ xícara: 32 microgramas (21 por cento)
  9. Ovo –  1 ovo grande: 24 microgramas (16 por cento)
  10. Ameixas Secas –  5 ameixas: 13 microgramas (9 por cento)

Suplementos de iodo e sais de iodo

A iodização do sal, também conhecida como iodização universal do sal, é implementada em mais de 70 países, incluindo os EUA e o Canadá, e 70% dos domicílios em todo o mundo usam sal iodado. A intenção dos fabricantes norte-americanos de sal iodado de mesa na década de 1920 era evitar deficiências de iodo. O iodeto de potássio e o iodo cuproso foram aprovados pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA para a iodação do sal, enquanto a OMS recomenda o iodato de potássio por ter maior estabilidade.

Nos Estados Unidos, o sal iodado contém 45 microgramas de iodo por grama de sal, que pode ser encontrado em um oitavo a um quarto de colher de chá. Sal não-iodado é quase sempre usado por fabricantes de alimentos, considerando que a maior parte da ingestão de sal vem de alimentos processados. ( 18 )

Esta é uma das razões, no entanto, que eu recomendo que você use sal marinho rico em benefício vez e obter o seu iodo através dele, certos alimentos e suplementação ao invés de iodação sal de mesa. O sal marinho (sal celta ou do Himalaia) contém mais de 60 minerais e não representa um risco para o consumo excessivo de iodo como o sal de mesa. É mais benéfico e natural, além disso, tem um gosto melhor.

Além disso, os benefícios da iodização universal do sal (IUS) ainda exigem mais pesquisas. Uma pesquisa publicada na revista Nutrients examinou um estudo transversal nacional sobre o status de iodo entre crianças em idade escolar na Tunísia, um país que adotou o USD há duas décadas. Os pesquisadores concluíram.

Nossa avaliação de adequação do programa da USI da Tunísia mostrou que, com relação ao indicador de impacto da UIC, o programa atingiu seus objetivos: As taxas nacionais de ID estão bem abaixo dos critérios da certificação da OMS (embora com importantes disparidades geográficas). Por outro lado, nosso estudo ressaltou que a cobertura de residências por sal adequadamente iodado fica aquém da meta de certificação. Esta inadequação, devido a uma grande variabilidade do teor de iodo salino, também tem consequências adversas, na medida em que uma proporção não desprezível da população apresenta um excesso de iodo.

A maioria dos suplementos multivitamínicos / minerais contém as formas de iodeto de sódio ou iodo potássio. Suplementos dietéticos de alga ou iodo contendo iodo também estão disponíveis.

 

 

 

 

Comentários

Comentários